ELEIES 2022 - Efraim Filho confirma conversas com emissrios do governador sobre retorno base de Joo Azevdo

 O deputado federal, Efraim Filho (União Brasil), confirmou nesta segunda-feria (16), durante entrevista à Rádio Arapuan FM, que recebeu emissários do governador João Azevêdo (PSB), para retomar à base governista na condição de pré-candidato ao Senado.


Efraim, no entanto, tem resistido a ideia, pelo menos até o momento. “Emissários do Republicanos me contactaram para retomar à base governista. O que tenho dito é que fui leal, honrei os compromisso é recebi indefinição”, afirmou
.

A movimentação deixa claro que o governador ja trabalha com o Plano B em relação à vaga para o Senado.

Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88  

 

ORAMENTO SECRETO - Famlia Ribeiro mantm influncia em alta mesmo sem abraar o governo Bolsonaro

 A senadora paraibana Daniella Ribeiro (PSD) está entre os seis parlamentares federais que mais receberam a chamada “emenda secreta” do governo federal. A parlamentar ocupa a sexta posição com R$ 204.806.940,00, liberados entre 2020 e 2021.

O também paraibano Hugo Motta, deputado federal que comanda o Republicanos, conseguiu liberar R$ 130.999.328,00, de 2020 e 2021, em emendas. É o 13º no ranking.

As emendas RP9, liberadas pelo relator do Orçamento Geral da União, sem transparência em relação à designação e ao repasse, estão sendo questionadas junto ao Tribunal de Contas da União.

O lugar de destaque de Daniella chama atenção porque nem ela, nem o irmão Aguinaldo Ribeiro (PP), abraçaram o bolsonarismo durante os 4 anos de Jair Bolsonaro, o que confirma a fama de influência da família nos bastidores.

Já Hugo Motta, diferente de Daniella e Aguinaldo, defende mais abertamente o governo Bolsonaro no Congresso.

Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88  

ELEIES 2022 - Candidatura de Aguinaldo Ribeiro ao Senado no existe mais e Ccero Lucena decide seu futuro poltico em Braslia

EXCLUSIVO  -  As notícias do dia são de que o prefeito Cícero Lucena viajaria a Brasília, nesta segunda-feira, para, finalmente, decidir com o deputado Aguinaldo Ribeiro a aliança do Progressistas com o governador João Azevedo, incluindo aí a candidatura do parlamentar a senador.

Mas algo anda desconjuntado nas informações. Primeiro, porque Aguinaldo passou todo o fim de semana na Paraíba e não é razoável que não tenha conseguido falar com o prefeito Cícero Lucena. Se não conseguiu, funciona a suposição de que existe algum ruído na relação.

outra direção, o prefeito Cícero Lucena insistiu, também nesta segunda-feira, que Aguinaldo é candidato a senador e que faltaria quase nada para o anúncio oficial. Aliás, Cícero e o filho Mersinho Lucena insistiram durante toda a semana que Aguinaldo seria candidato ao Senado.

Para quê, então, essa viagem do prefeito de João Pessoa a Brasília?

O problema parece já não ser a possível candidatura do deputado Aguinaldo Ribeiro ao Senado. Interlocutores mais do que privilegiados da política paraibana garantem, com toda credibilidade do mundo, que essa candidatura não existe mais, apesar das afirmativas de Cícero, Mersinho e até da senadora Daniella Ribeiro, na semana passada.

 

A questão estaria na saída que o Progressistas pretende dar ao imbróglio da candidatura de Aguinaldo ao Senado, alardeada como um dos pontos do famoso acordo celebrado com o governador em 2020, para formação da aliança que elegeu o prefeito Cícero Lucena.

Embora seja tido como um ás na articulação política, Aguinaldo não conseguiu viabilizar a candidatura ao Senado. Certamente, vai se escudar no argumento de que o governador João Azevedo não atuou o suficiente para atrair o Republicanos unido para o apoio a toda chapa governista. Assim, a principal briga política da atual campanha eleitoral está montada.

 

Ao que se informa, a saída escolhida por Aguinaldo seria o lançamento da candidatura da irmã, a senadora Daniella Ribeiro ao governo do Estado.

Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88  

 

ELEIES 2022 - Aguinaldo Ribeiro avalia 3 sadas, inclusive aliana com Cunha Lima para disputa deste ano

 EXCLUSIVO  -  Conversas vazadas de Brasília nas últimas horas apontam que existe um movimento nos bastidores, lá no Planalto, tocado pelo ex-senador Cássio Cunha Lima e o deputado Welington Roberto, no intuito de unificar toda a direita na Paraíba para a disputa das eleições de outubro. Tentam fazer o presidente Bolsonaro comprar a ideia. A presença de Pedro Cunha Lima em Itatuba, recentimente teria sido um gesto.

A novidade é que o deputado Aguinaldo Ribeiro estaria sendo tentado pelo movimento da direita. Além da possibilidade de formação de uma aliança de maior porte para a disputa das eleições estaduais, com a participação de Bolsonaro, haveriam interesses específicos do interesse do Progressistas em Campina Grande. Assim, Cunha Lima e Ribeiro se afinariam.

Neste caso, Aguinaldo Ribeiro seria apenas candidato a deputado federal. Teria dificuldade de levar Cícero Lucena, mas os interesses nacionais do partido seriam seguidos.

Em não dando certo o movimento pela unidade da direita, segundo os vazamentos de Brasília, o deputado Aguinaldo Ribeiro se inclinaria pelo lançamento da candidatura da senadora Daniella Ribeiro ao governo do Estado. Pesquisas indicariam a possibilidade de chances, apesar da dificuldade de formar uma aliança mais ampla. Mesmo sem êxito agora, o nome de Daniella estaria sendo trabalhado para o futuro.

Nesta hipótese, Aguinaldo tentaria convencer Cícero a largar o governador João Azevedo e apresentar o candidato a vice-governador. Mas não está totalmente descartada a permanência do Progressistas na aliança com o governador João Azevedo, mas sem Aguinaldo como candidato a senador. Só muito remotamente ele será candidato ao Senado.

No caso da manutenção da aliança com João Azevêdo, o projeto seria bancado pelo prefeito Cícero Lucena, que precisa da parceria com o governo do Estado para tentar chegar bem em 2024.

O presidente da Comissão Provisória do PDT na Paraíba, Marcos Ribeiro, disse nesta segunda-feira (16), que iniciou um diálogo com o prefeito da Capital, Cícero Lucena (PP), sobre eventual aliança para as eleições desse ano. Ele informou, também, que as portas da legenda estão abertas para o ingresso do gestor da Capital.

Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88  

 

ELEIES 2022 - Presidentes de partidos polticos avaliam que Srgio Moro vai passar Bolsonaro nas pesquisas at fevereiro

 Presidentes de alguns dos principais partidos do país atualizaram os diagnósticos eleitorais nas últimas semanas e avaliam que Sergio Moro (Podemos) tem grandes chances de ultrapassar Jair Bolsonaro (PL) nas pesquisas de intenção de voto dos próximos meses.

Os contrastes entre os movimentos dos dois têm chamado a atenção das lideranças: o ex-juiz cresce ao participar de eventos públicos e firmar-se como candidato, enquanto o presidente derrete em meio à crise econômica e social.

Para essas lideranças, a troca de posições já tem prazo para acontecer: Moro estará à frente de Bolsonaro antes de fevereiro de 2022.

Eles dizem, em caráter reservado, que têm ouvido ponderações de parlamentares bolsonaristas em relação ao que fazer caso o cenário se confirme, ou seja, se pulam do barco ou seguem com o presidente até o fim.

Bolsonaro tem dado sinais claros de que se vê afetado pelo crescimento de Moro. No ato de filiação ao PL, Flávio Bolsonaro (RJ) se referiu a ele como traidor. Nesta quinta (2), o presidente o chamou de palhaço e sem caráter. 

Roberto Noticia - Jornalista - DRT 4511/88